sexta-feira, 23 de novembro de 2012

UM SONETO DE AMOR


Um soneto de amor...

Seus olhos me falam tanto 
 De um doce e casto amor 
Que criou a natureza 
Com  meiguice e com primor.

Sua voz harmoniosa 
Fala-me de uma ardente paixão,  
Eu quisera ouvir sempre
As fantasias do coração!

Sua face bela e  divina 
Mais meiga que harmonia 
Inspira a minha poesia .
 
Onde um desejo de leve 
Em minh’alma, sem vigor; 
"Dá-lhe um suspiro de amor!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário